Homenagem ao ícone do horror Espanhol dos anos 60. A musa de Jesus Franco, a maravilhosa Soledad Miranda. Com seu pequeno corpo e um rosto com traços delicados e um olhar intenso e magnético, esta atriz versátil estrelou vários gêneros cinematográficos, de comédias, velho Oeste e de terror, entre 1969 e 1970, e muitos dirigidos por Franco onde a usou muito bem, sempre com muito erotismo e horror sempre com uma combinação perfeita. Filmes como Lesbos Vampyros, tötete Sie em Ekstase, Eugenie De Sade 70 e The Devil veio de Akasavas tornaram-se hoje filmes cult “gênero”. O corpo magro, delicado mas lindo de Soledad Miranda escondeu uma energia e erotismo autêntica, visceral extraordinária. Onde era naturalmente, muito bem usada, transformando a sua inocência na mais completa perversão, onde Jesus Franco soube muito bem como usa-lá. Soledad morreu em Lisboa ems um acidente de carro com vinte e sete anos.